PoNTE: apontando para corpos de aprendizes de tradução avançados

Diana Santos

Resumo


É possível ensinar usando os materiais criados pelos próprios alunos, e ao mesmo tempo anotá-los para obter mais material que fique público para mais professores e estudantes? É possível desenvolver o DISPARA, inicialmente concebido para disponibilizar corpos de tradução "tradicionais", de forma a conter mais um nível de anotação de "crítica de tradução"? O projeto PoNTE pretende ser uma abordagem inicial a estas duas questões.

Neste artigo, descrevo o tipo de comentários e anotação crítica que seria desejável ter codificado num corpo deste género, a sua primeira implementação e estudos realizados, e os problemas técnicos que ainda se põem na gestão de um corpo sempre crescente.

Palavras-chave


Ensino de português como língua estrangeira; corpos paralelos; ferramentas de apoio ao ensino; ferramentas de corpos; tradução; linguística contrastiva; norueguês

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Indexed by Scopus Indexed by Linguistics & Language Behavior Abstracts DBLP Indexed by Directory of Open Access Journals Indexed by REDIB Indexed by Google Scholar